Debate no Congresso Brasileiro: Inclusão do gás fóssil como Fonte Renovável gera controvérsias

gás fóssil

A discussão sobre considerar o gás fóssil como fonte renovável de energia tem sido motivo de debate no Congresso brasileiro, especialmente em projetos de lei relacionados à energia renovável, regulamentações e estímulos fiscais. Esta proposta tem sido vista com preocupação por diversos setores, pois o gás fóssil é uma fonte não renovável e contribui significativamente para as emissões de gases de efeito estufa, agravando o problema das mudanças climáticas.

Recentemente, projetos como o Programa de Aceleração da Transição Energética (PATEN) e a Política Nacional de Transição Energética (PONTE) têm sido alvo de tentativas de inserção do gás fóssil como uma das fontes beneficiadas, o que contrasta com o objetivo original de promover a transição para energias limpas e renováveis.

Essas propostas contam com o apoio de uma “bancada do gás fóssil” no Congresso, formada por parlamentares ligados a empresas do setor de combustíveis fósseis. O lobby dessas empresas busca garantir benefícios financeiros para projetos relacionados ao gás fóssil, incluindo acesso a financiamentos do Fundo Verde administrado pelo BNDES.

Além disso, a inclusão do gás fóssil em projetos de lei que originalmente tratam de fontes renováveis de energia pode encarecer a conta de luz para os consumidores, além de dificultar os esforços para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e combater as mudanças climáticas.

É importante que os parlamentares estejam atentos aos impactos ambientais e sociais de suas decisões e considerem o interesse público ao votar projetos de lei relacionados à energia. O apoio ao gás fóssil como fonte renovável vai contra a necessidade urgente de promover uma transição energética para fontes limpas e sustentáveis, e pode resultar em consequências negativas para o país e o meio ambiente.

Veja mais Notícias

Conheça o Azume

Compartilhe esta notícia:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress