Fator de simultaneidade na energia solar

fator de simultaneidade

Quando projetamos um sistema de energia solar fotovoltaica, uma informação muito importante que deve ser considerada é o fator de simultaneidade. Sabendo disso, podemos elaborar um projeto que atenda melhor às necessidades e expectativas do cliente. Ao longo deste artigo vou te mostrar tudo que você precisa saber sobre ele. 

O que é o fator de simultaneidade

Ele é um conceito para determinar a quantidade de energia que será consumida instantaneamente pela sua residência ou empresa. Ou seja, ao instalar um sistema solar fotovoltaico em sua casa ou empresa, o fator de simultaneidade representa toda a energia que é gerada e consumida instantaneamente sem ser injetada na rede da concessionária (no caso de sistema On Grid) ou armazenada (sistemas Off Grid). 

Importância de calcular

Esse é um fator que pode trazer grande impacto no desempenho do seu sistema de energia solar fotovoltaica.

Vamos supor por exemplo que você tenha uma empresa que funciona apenas em horário comercial e que tenha sol. A sua ideia é que o sistema fotovoltaico supra a necessidade de uso da empresa sem necessidade de armazenagem. 

Logo, você precisa de um sistema que supra a necessidade energética instantaneamente, ou seja, que gere a energia suficiente para manter tudo funcionando. Assim não há a necessidade de instalar um sistema fotovoltaico que gera mais energia do que você precisa para alimentar o funcionamento dos equipamentos. Afinal a sua necessidade não é a geração de créditos de energia nem armazenagem. 

Como calcular o fator de simultaneidade

O cálculo é bem fácil de ser feito, basta colocar em uma fórmula simples:

fator de simultaneidade = Autoconsumo / Energia total gerada

Dessa forma, você deve considerar também as tarifas aplicáveis a injeção de energia na rede elétrica da concessionária, o famoso Fio B. Logo, quanto menos você depender dessa injeção melhor. 

Observações importantes

É importante que você verifique se a energia que o seu sistema gera é maior ou menor que o consumo da sua residência ou empresa. Sendo que se for menor o fator de simultaneidade será igual a 100%. Isso quer dizer que toda a energia gerada está sendo consumida imediatamente e não está injetando nenhuma energia na rede da concessionária. 

Mas se a geração for maior do que o consumo, quer dizer que o sistema está gerando uma energia excedente que será injetada na rede elétrica, gerando créditos para que possam ser abatidos na sua conta de energia elétrica. Mas que também será descontada  a porcentagem da TUSD de forma progressiva, seguindo a lei 14.300.

Um pouco sobre a Lei 14.300

A Lei 14.300 trouxe mudanças significativas para quem não possui um sistema fotovoltaico. A lei prevê incentivos fiscais, reduções de impostos, isenções de encargos e financiamentos para ajudar a reduzir o custo de instalação de um sistema fotovoltaico. A lei também estabeleceu regras para a regulação do setor, incluindo tarifas, regulação de investimentos e promoção de políticas de qualidade e segurança. 

Além disso, a lei prevê incentivos para a formação de parcerias entre empresas privadas e públicas para desenvolver projetos de energia solar. Estes incentivos ajudarão a aumentar a competitividade do setor e ajudarão a aumentar o uso da energia solar no Brasil. 

A lei também estabeleceu critérios para a qualidade da energia solar produzida, garantindo que a energia produzida seja segura para o consumidor. Além disso, a lei prevê a contratação de empresas de serviços especializadas para acompanhar e supervisionar os projetos de energia solar, assegurando que eles atendam às exigências de qualidade. 

Atualmente, os sistemas de geração distribuída operam com um modelo de compensação, popularmente conhecido como créditos de energia. O proprietário da usina recebe um crédito na conta de luz pelo saldo positivo de energia gerada e inserida na rede, após descontar seu consumo total. Além disso, o consumidor que usa essa modalidade é isento de pagar algumas tarifas, como a da utilização do sistema de distribuição. Esta é uma das principais mudanças e a que mais gera dúvidas na nova lei.

Com a nova regra estabelecida pela Lei 14.300, existirá um custo adicional para aqueles que injetarem energia na rede elétrica, conhecido como “pedágio”. Este pedágio é proporcional ao custo de utilização da infraestrutura local, representado na tarifa como “Fio B”. Desta forma, a falta de um sistema fotovoltaico significa continuar a pagar o preço completo pela energia elétrica, incluindo o custo adicional do “pedágio”. 

LEIA MAIS: Lei 14300: Tudo que você precisa saber

Conclusão

Em suma, o fator de simultaneidade é um conceito simples de entender, mas que muitas vezes não recebe a atenção e importância devida no momento de se planejar um sistema de energia solar fotovoltaico. 

Principalmente após a Lei 14300 que veio para regulamentar o setor de energia solar. É preciso entender todos esses conceitos e estar atento a todas as novidades para implementar cada dia sistemas mais eficientes e acessíveis.

Revolucione suas vendas de fotovoltaica

Conheça o software de gerenciamento mais completo do mercado

O melhor CRM para energia solar

Teste o Azume grátis por sete dias
Clique aqui

Torne-se um profissional em energia solar

Conheça os melhores cursos para se tornar um profissional desejado no setor fotovoltaico

Energia Solar Lucrativa

Aprenda do zero a como se tornar um integrador solar com ganhos de até R$23 mil / mês
Clique aqui

Compartilhe este Artigo:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Revolucione suas vendas de fotovoltaica

Conheça o software de gerenciamento mais completo do mercado

O melhor CRM para energia solar

Teste o Azume grátis por sete dias
Clique aqui

Latest post

Torne-se um profissional em energia solar

Conheça os melhores cursos para se tornar um profissional desejado no setor fotovoltaico

Energia Solar Lucrativa

Aprenda do zero a como se tornar um integrador solar com ganhos de até R$23 mil / mês
Clique aqui
plugins premium WordPress