Goiás é destaque nacional na energia solar com 114 novas usinas em desenvolvimento

Estado conta com condições climáticas e geográficas favoráveis à produção de energia solar e promete crescimento nos próximos anos
bandeira de goiás

Não é novidade que Goiás conta com alta irradiação solar e terrenos adequados para energia solar. O estado, que já abriga 12 usinas solares de grande porte em seis municípios, está prestes a se tornar um importante polo de energia solar no país. Já está garantida a instalação de 114 novas usinas solares em 18 municípios goianos nos próximos anos, impulsionando a potência outorgada no estado de 5,5 mil kWh para 5,3 milhões kWh.

Empresas como GreenYellow, Chint Solar e Ernst & Young estão envolvidas nos projetos futuros para o estado. A GreenYellow, especializada em eficiência energética, energia solar e mobilidade elétrica, possui 22 empreendimentos de geração distribuída na região centro-oeste, oito deles já em Goiás.

A empresa planeja construir sua primeira grande usina de geração centralizada no país, com potência prevista de 140 MWp. O município onde a usina será instalada ainda não foi divulgado, mas a conclusão é prevista para o final de 2024. A escolha de Goiás para essas usinas solares se baseia na combinação favorável de alta irradiação solar e disponibilidade de terrenos adequados.

A expansão da energia solar em Goiás traz benefícios tanto para a disponibilidade de energia renovável quanto para os consumidores. Com as mudanças regulatórias recentes, a geração centralizada tornou-se mais vantajosa para investimentos em comparação com a geração distribuída.

Além disso, a adesão à energia solar é impulsionada por benefícios fiscais e pela preocupação com a sustentabilidade.

Com esses investimentos, o estado de Goiás consolida-se como um polo promissor para a energia renovável no Brasil. Mais projetos estão em desenvolvimento, inclusive para produtores rurais, buscando reduzir custos e promover a sustentabilidade. Entidades como a Federação de Agricultura e Pecuária de Goiás (FAEG) e a Federação de Agricultura do Tocantins (FAET) oferecem valores subsidiados para produtores interessados em adotar a energia solar.

Compartilhe esta notícia:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress