Painéis solares da sonda japonesa que pousou na lua comprometem a missão

Painéis

Na madrugada da última sexta-feira (19/01), a sonda japonesa  SLIM (Small Lunar Impactor for Investigating Moon) pousou com sucesso na Lua. O objetivo, seria coletar dados sobre a composição do solo lunar e a presença de água. Entretanto, duas horas após o pouso, a Agência Espacial Japonesa (JAXA) anunciou que os painéis solares da SLIM não estavam funcionando.

Lançada em dezembro de 2023, após cerca de 2 meses, a sonda pousou na cratera na região do Oceanus Procellarum, tornando o Japão o quinto país a pousar uma sonda na lua. Essa conquista reacendeu uma corrida espacial global em torno da Lua, mais de 50 anos após os EUA terem sido os primeiros a pisar no satélite natural em 1969.

Os painéis solares da SLIM são responsáveis por gerar a energia necessária para o funcionamento da sonda, como os instrumentos científicos. Não se sabe ainda o que causou essa falha no funcionamento dos painéis, uma possibilidade é que eles tenham sido danificados durante o pouso.

Outro palpite, é que a posição dos painéis após o pouso não favoreceu a exposição ao Sol das “faces” dos painéis. De acordo com dados de telemetria, as células solares do Slim estão atualmente viradas para oeste. Caso a luz do Sol atinja a Lua a partir dessa direção no futuro, acredita-se ser possível produzir energia.

A falha nos painéis solares significa que a SLIM terá um tempo de operação limitado. A sonda tem uma bateria interna que pode fornecer energia por algumas horas, mas isso não é suficiente para que ela complete sua missão. Para poupar energia da bateria, a mesma está sendo desligada remotamente e religada somente no momento de necessidade. A JAXA está trabalhando para tentar recuperar o máximo de dados possível da sonda antes que ela fique sem energia. A agência está usando o telescópio espacial Hubble para observar a SLIM e tentar identificar o problema com os painéis solares.

Ainda não foi decidido o que será feito com a SLIM após a falha nos painéis solares. Uma possibilidade é que a sonda seja abandonada na Lua. Outra possibilidade é que ela seja recuperada por uma missão futura.

Veja mais Notícias

Conheça o Azume

Compartilhe esta notícia:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se para receber novidades e promoções

© 2023 · E4 Energias Renovaveis© – CNPJ 41.142.800/0001-24 / Azume Tecnologia LTDA - CNPJ 49.305.545/0001-03 - Todos os direitos reservados
plugins premium WordPress