Segundo Energisa, Energia solar provoca mudança no horário de pico de energia elétrica

capa notícias (38)

De acordo com levantamento climático encomendado pela Energisa, o Estado está entre as áreas mais atingidas pela onda de calor, com máximas em torno de 40 a 44 graus. Contudo, a utilização de energia solar tem provocado uma mudança no comportamento dos consumidores, o que está impactando diretamente no registro de horários de pico.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) reforçou dois alertas climáticos – sendo um de grande perigo para a onda de calor em todo MS e outro, de perigo potencial para a baixa umidade relativa do ar. Consolidando recordes atrás de recordes, na tarde de ontem (25), Porto Murtinho (MS) registrou 42,8ºC e Três Lagoas (MS), 42ºC, ficando entre as maiores temperaturas do país. Além disso, Rio Brilhante (MS) obteve 9% de umidade relativa do ar, sendo a menor taxa do país.

Com isso, o pico de consumo de energia elétrica no Estado foi registrado, na última quinta-feira (21), pela Energisa, às 21h45. O recorde havia sido em 29 de março deste ano, quando o uso foi de 1.214 MW (Megawatts). Atualmente, a potência alcançou 1.248 MW. A concessionária destaca que a ampliação de implantação de energia solar é o principal responsável pela migração do horário de pico. A empresa reforça que essa variação é histórica.

O agravante de condições climáticas extremas, como essa onda de calor, e até temporais com fortes rajadas de vento, foi anunciado pelos meteorologistas em decorrência do fenômeno El Niño, que atinge o Estado desde o fim de agosto. Essas variações de temperatura podem contribuir para o aumento do consumo de energia, já que o uso de equipamentos para manter o ambiente mais fresco e úmido tende a aumentar. Por exemplo, um ar- -condicionado fica mais tempo ligado para manter a temperatura programada no ambiente, da mesma forma que a geladeira trabalha um período maior durante o dia, comparado a períodos menos quentes.

Nos últimos anos, a implantação de energia solar em residências vem aumentando significantemente, e pode ser a solução para diminuir o valor da conta de energia elétrica, principalmente em tempos como o que estamos passando, com altas temperaturas.

Compartilhe esta notícia:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress