Shell propõe 7 novos investimentos em projetos de energia fotovoltaica para até 2030

Shell

Segundo Cristiano Pinto da Costa, presidente atual da Shell Brasil, e empresa possui cerca de sete projetos de energia solar fotovoltaica no estágio de decisão final de investimentos para serem implementados até 2030, mas que dependerão das condições de mercado.

De acordo com o executivo, cada projeto tem capacidade entre 150 megawatts (MW) e 550 MW, compondo um portfólio de 3 gigawatts (GW). Cada um possui um desenho próprio, o que pode incluir parcerias ou não.

Ao ser questionado sobre os planos de expansão da termoelétrica Marlim Azul, Pinto da Costa indicou que a companhia não tem pressa para tirá-lo do papel na atual conjuntura, com os preços da energia elétrica em mínimos históricos. Recém-inaugurada em Macaé, no norte do Rio de Janeiro, Marlim Azul é uma so ciedade entre o majoritário Pátria Investimentos e os minoritários Shell e Mitsubishi.

O Pátria, atualmente tornou público os planos de replicar a usina, com a construção de nova unidade em terreno contíguo, mas a conjuntura do setor e limitações estruturais para viabilizar mais gás do pré-sal a uma nova unidade são obstáculos.

“Vamos olhar as oportunidades de investir ou não em Marlim Azul, assim como investir ou não em energia solar. Isso depende muito da demanda do mercado e do preço da energia, que hoje está historicamente nos pontos mais baixos. É difícil justificar um investimento tradicional em geração agora porque os reservatórios do País estão muito cheios. Mas isso muda bastante e, caso haja viabilidade econômica, vamos avaliar”, disse o executivo.

Veja mais Notícias

Conheça o Azume

Compartilhe esta notícia:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress