Principais carros elétricos chineses e tendências para o Brasil

carro eletrico chines

O país que mais se preocupa e busca inovações em carros elétricos é sem dúvidas a China. Já em 2022, 40% do total de carros elétricos que circulavam no mundo estavam na China. Um total de 10,7 milhões de carros elétricos segundo a Agência Internacional de Energia (IEA). Os carros elétricos chineses, ao contrário do que acontece na maioria dos países pelo mundo, são fabricados no próprio país e não têm origem Ocidental. 

Top 10 Fabricantes de carros elétricos chineses

  1. BYD

A BYD superou a Tesla no ano de 2022 sendo a marca com mais carros elétricos vendidos em todo o mundo. Foram um total de 1,8 milhões de carros elétricos vendidos. Apenas na China, 30% de todo o mercado interno de carros elétricos pertence à BYD. Hoje em dia a empresa possui em torno de 25 diferentes modelos de veículos elétricos e híbridos. 

Uma demonstração da força que essa marca vem tomando pelo mundo é a sua chegada agressiva ao mercado brasileiro (ainda fraco no setor de veículos elétricos). A marca não apenas chegou se espalhando por todo o território nacional, mas também investindo em fábricas, pesquisas e investimentos no país. Como por exemplo a fábrica em Camaçari na Bahia que terá uma capacidade produtiva de 150.000 veículos por ano. 

LEIA MAIS: BYD dá kit de energia solar grátis 

  1. SAIC-GM-Wuling

É uma empresa especializada na produção de mini veículos elétricos, sendo opções de carros elétricos chineses mais populares e acessíveis. Levando em consideração apenas as vendas locais na China, quase 20% do total de vendas de carros elétricos em 2022 foram da marca. 

Infelizmente o forte da marca ainda é o mercado chinês, não estando disponível para compra de seus modelos no Brasil. 

  1. Tesla

A força da Tesla de Elon Musk é tão grande que ela é a única empresa com permissão de fabricação e venda de carros na China. Apenas em 2022 a fábrica chinesa da Tesla produziu 711 mil carros elétricos. Para se ter uma ideia da força da produção na China, essa quantidade foi equivalente a 52% da fabricação global da Tesla. 

Em 2023 a Tesla vendeu aproximadamente 1,3 milhões de carros elétricos em todo o mundo. Carros da marca ainda não estão disponíveis em território brasileiro. No entanto, é prevista a chegada de um escritório no Chile e depois não deve demorar até a marca chegar ao Brasil. 

Alguns boatos e especialistas dizem que o embate entre Elon Musk e o Governo brasileiro a respeito do X (antigo twiter) está acontecendo devido a chegada da BYD ao Brasil. Mercado que a Tesla pretende também explorar. Ainda não se sabe a real verdade dessa história. Fato é que até o final deste ano de 2024 é bem provável que a marca chegue ao mercado brasileiro. 

  1. Geely

A Geely não é originalmente uma fabricante de carros elétricos na China. Fundada como uma fabricante de refrigeradores, os seus proprietários enxergaram a chance de mudar o nicho na década de 90. Em 2010 a empresa comprou a Volvo e formou parceria com a Mercedes-Benz. Em 2022, 30% do total de vendas da empresa foram de carros elétricos. 

A Geely entrou no mercado brasileiro em 2014 com o nome de Grupo Gandini e foi responsável pela importação da Kia Motors para o Brasil. No entanto, a duração foi pouca, tendo as vendas suspensas em 2016 e encerrando as operações em 2018. Um total de 1300 carros foram vendidos pela Geely no Brasil. 

  1. GAC Aion

A maior parte dos carros elétricos comercializados pelo grupo é com a intenção de servir como locação e meio de transporte para passageiros da própria GAC Aion. É um grupo que nasceu em 2011 e já em 2023 alcançou uma média de vendas de 80 mil veículos. 

A montadora é famosa pela produção de super carros esportivos. Infelizmente os carros elétricos chineses dessa marca ainda não estão disponíveis no Brasil. 

  1. Chery

A Chery é uma empresa chinesa criada em 1997 atuando apenas no mercado local chinês, sendo uma empresa estatal chinesa. No ano de 2001 começou a atuar com importações, chegando a 2,4 milhões de vendas externas. Esses números corresponderam a 20% do total de exportações chinesas. A montadora começou a atuar no mercado de carros elétricos em 2022 e já vendeu mais de 220 mil modelos elétricos. 

A Cherry chegou ao Brasil em 2009 na cidade de Salto em São Paulo. O modelo lançado naquele ano foi o Tiggo, um SUV médio com preço popular. E no ano de 2014 a Cherry construiu sua primeira fábrica fora da China e foi exatamente no Brasil, no estado de São Paulo, na cidade de Jacareí. 

  1. Changan

A história da Changan, uma estatal chinesa, tem início como uma fabricante de armas e fornecedora de equipamentos militares. Sendo uma empresa fundada em 1862 foi apenas em 1957 que ela produziu seu primeiro veículo. No entanto, apenas na década de 80 a empresa começou a fabricar carros comerciais e civis e o seu primeiro carro elétrico foi lançado apenas em 2015.

A Changan tem parceria com a CATL e Huawei para o lançamento de duas novas marcas. No mercado brasileiro a montadora chegou no ano de 2006 com nome de Chana Motors, no entanto saiu do país ainda em 2016 devido à uma crise econômica. Retornou ao Brasil em 2019, dessa vez focada no mercado de carros elétricos. 

  1. Hozon Auto

Uma marca que já nasceu no mercado elétrico. A Hozon foi fundada em 2014 mas lançada no mercado em 2018. Da mesma forma que a GAC Aion, a maior parte das vendas vêm de mercados de locação e transporte. A montadora também é uma grande fornecedora do setor público chinês. 

A empresa pretende ingressar no mercado brasileiro ainda no ano de 2024. A marca que deve chegar ao país é chamada Neta e tem como objetivo alcançar o nível que a BYD está hoje. 

  1. Li Auto

Foi fundada em 2015 como uma startup de capital aberto. É hoje uma das marcas de carros elétricos mais conhecidas da China e produz exclusivamente SUVs elétricos. Apenas em 2023 nos meses de Abril e Março a Li Auto comercializou mais de 20 mil carros elétricos na China. 

A montadora está presente apenas no mercado chines e não tem previsão de início de operações em outros países, ou mesmo de exportação. 

  1. GWM

Também conhecida como Great Wall Motors, é uma montadora chinesa criada em 1984. Nasceu sendo uma empresa privada e em 2003 se tornou a primeira empresa automotiva de capital aberto na China. Apenas no ano de 2018 a marca entrou no mercado de carros elétricos. 

No ano de 2021 a GWM estipulou a meta de em 2025 vender a média de 4 milhões de carros por ano, sendo que desse total, 80% deverá ser de veículos elétricos. 

A empresa chegou no Brasil em agosto de 2021 ao adquirir uma fábrica da Mercedes-Benz na cidade de Iracemápolis em São Paulo. O plano da empresa é investir R$ 10 bilhões no Brasil para a produção de carros elétricos. 

Tendências para o Brasil

O Brasil tem desempenhado um papel central na utilização e desenvolvimento da utilização de energias renováveis, sendo uma das matrizes elétricas e energéticas mais limpas do mundo. Assim como o mercado de energia solar e eólica vem crescendo absurdamente no país, a tendência é de que o mercado de carros elétricos também continue crescendo e recebendo a entrada de montadoras.

LEIA MAIS: Carros elétricos e energia solar

Assim como a BYD e a GWM estão em processo de grande expansão no Brasil, é esperado a estrada em breve da Tesla e o aumento das instalações de postos de recarga ao longo de todo território nacional. 

Um outro fator que vai impactar diretamente o mercado de carros elétricos é o fator baterias. Sendo que a Tesla já anunciou o desenvolvimento de uma bateria que será revolucionária para o setor elétrico. A bateria com vida útil de 100 anos

Conclusão

O mercado chinês de carros elétricos é o mais avançado do mundo, sendo que até mesmo a Tesla centrou sua fabricação de veículos elétricos no país asiatico. 

Fato é que o futuro será de expansão dessa frota para outros países e o Brasil sendo um grande mercado está na rota da maioria das montadoras. A BYD é um exemplo do quão lucrativo pode ser o mercado brasileiro e já está em franca expansão no país. 

Com essa realidade cada vez mais próxima, já encontramos demanda hoje no mercado Brasileiro para instalação de carregadores de automóveis elétricos, confira nosso vídeo completo sobre a instalação de carregadores veiculares: 

Essa novidade pode ser um ótimo acréscimo ao serviço de instalação de sistemas fotovoltaicos que vem crescendo no nosso mercado. Se você quer entrar para o mercado de energia solar, não existe local melhor para aprender do que dentro do Grupo E4! Confira nosso curso completo de instalação de energia solar que te prepara para atuar como um profissional nessa área faturando até R$23.000 por mês. Basta clicar na imagem abaixo:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress