A onda de calor impulsiona o consumo de energia solar no Brasil

calor

A intensa onda de calor que se abate sobre Minas Gerais e o Brasil está contribuindo para um aumento expressivo no consumo de energia solar em residências e empresas. Dados do Operador Nacional do Sistema (ONS) indicam que, somente em setembro, o consumo de energia limpa em todo o país apresentou um crescimento significativo de 6,2% em relação ao mesmo período do ano anterior, totalizando 68.306 megawatts médios consumidos.

O Brasil destaca-se atualmente com mais de 35 gigawatts (GW) de potência instalada proveniente de fontes solares, abrangendo usinas de grande porte e sistemas de geração própria em telhados, fachadas e pequenos terrenos. Esse montante representa 15,9% da capacidade instalada da matriz elétrica nacional.

De acordo com uma análise realizada pelo Portal Solar, a crescente elevação das temperaturas no Brasil, intensificada nas últimas semanas, tem provocado uma mudança significativa no comportamento dos consumidores.

“Após algumas oscilações no mercado brasileiro de energia solar distribuída, observamos uma retomada significativa nos pedidos de instalação de painéis solares em nossas unidades de franquia. Um dos motivos está relacionado à onda de calor e às mudanças climáticas mais severas, como as fortes chuvas no início do ano e nos últimos meses, que causaram blecautes e deslizamentos de terra”, destaca Rodolfo Meyer, CEO do Portal Solar.

A perspectiva de um El Niño mais severo no Brasil e na América do Sul, conforme projeções, levanta preocupações sobre o aumento do preço da energia elétrica devido à possível baixa nos reservatórios hidrelétricos e ao acionamento de usinas termelétricas movidas a combustíveis fósseis. Diante desse cenário, o mercado de energia solar surge como uma alternativa promissora, preparando-se para um novo ciclo virtuoso com crescimento mais robusto.

O calor aumenta a incerteza em relação ao preço da tarifa de energia para os brasileiros em 2024, associada à previsão de um ciclo climático mais rigoroso e a baixa densidade de chuvas, deve impulsionar a demanda por energia solar. O CEO do Portal Solar destaca a energia solar como uma alternativa de segurança de suprimento e redução de gastos, apontando para um aumento na procura nos próximos anos.

Rodrigo Sauaia, CEO da Absolar, enfatiza que a energia solar não apenas representa uma oportunidade tecnológica, mas também desempenha um papel fundamental no desenvolvimento social, econômico e ambiental do Brasil. Além disso, destaca a contribuição da energia solar para o processo de descarbonização da Amazônia, especialmente quando combinada com o uso de baterias.

Veja mais Notícias

Conheça o Azume

Compartilhe esta notícia:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress