Islândia: No caminho para uma transição energética com energia geotérmica

Islândia

A Islândia é conhecida por ser uma referência internacional na geração de energia elétrica a partir do calor interno da Terra, um processo conhecido como geotermia. Desde 1970, o país implementa usinas geotérmicas, sendo capaz de aproveitar essa fonte de energia renovável.

O processo de geração de energia geotérmica na Islândia envolve a coleta de fluidos geotermais, que são águas quentes misturadas com minerais, vindos de regiões próximas ao encontro de placas tectônicas. Esses fluidos são separados do vapor, que é capturado e utilizado para acionar turbinas, gerando eletricidade.

Apesar de ser uma fonte renovável, a energia geotérmica emite dióxido de carbono (CO2). Para mitigar essas emissões, os islandeses desenvolveram um projeto pioneiro para neutralizar o CO2. Esse projeto utiliza uma técnica em que o dióxido de carbono, quando misturado com água, se infiltra em espaços vazios e se converte em pedra, passando do estado gasoso para o carbonato de cálcio.

É destacado que, embora haja emissões de CO2 no processo, a quantidade é significativamente menor em comparação com fontes tradicionais de energia, como usinas de carvão. A abordagem da Islândia em neutralizar as emissões contribui para tornar a energia geotérmica uma opção mais sustentável.

Veja mais Notícias

Conheça o Azume

Compartilhe esta notícia:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress